A vida é rio. Se aceite água

Home  >>  sons-do-coracao  >>  A vida é rio. Se aceite água

A vida é rio. Se aceite água

27
mar,2016

0

Eu sei que as vezes bate uma pressa danada. Uma pressa pra vida acontecer, pro rio fluir, pro amor da vida chegar, pra angústia passar pra vida acontecer. Mas, sente-se. Espere. Respire.

Se o planeta Terra, que é esse mundo imenso que nos abriga, leva 8760 horas pra dar a volta no sol, porque você, meu amor, precisa alcançar agora quando seus pés mal alcançam seu ventilador de teto?

Te acalma.

Tem dias que dá vontade de sumir, eu sei. Tudo parece errado, embolado e a vida parece não ser nada daquele belo presente, repleto de boas expectativas que um dia te entregaram embrulhado em pape de fita. Eu sei. Mas senta e respira. Não está com você sua passagem de partida.

Repara na lua, no banco descascado que todos os dias te recebe. Naquee felpudo que todo dia te dá tanto amor mas que tua ansiedade, louca, nem te deixa reparar.

Te aquiete.

A vida dá nó as vezes, mas acredite, ela mesma os desata. Aceita.

Mude o lado da calçada, a trilha sonora do dia. Levanta da cadeira, vá fazer xixi. Beba água. Ande no parque. Vá para o trabalho a pé. Experimente uma balinha que não conhecia. Olha no espelho. Se dê uma cantada.

A vida é leve como um vento, mesmo quando pesada como o câncer. Respira.

O vento não vai soprar mais forte porque teu peito precisa.

Eu sei que dói, mas não vão te amar só porque você ama. E vai por mim, se não te amam, talvez nem você ame também. Talvez isso seja carência, idealização de amor. Talvez você ame o amor, não o objeto de desejo. Vai por mim, vai passar. Teu coração vai parar de apanhar e não vai bater, vai aprender pulsar, porque não é preciso “bater” em ninguém, nem mesmo no amor, pra ser feliz.

Vá por mim, as coisas vão se ajeitar. Se te demitiram do trabalho, abra a janela e olhe o sol. Algo novo e bom vem vindo por aí. Vá buscar!

Respira.

A vida acontece mesmo que você deságüe em ansiedade e contemple solidão.

A vida passa, mesmo que você tenha planos para os próximos 100 anos.

E a vida acaba, tal qual o arroz na botija.

Então respira e viva. Sem pressa. Sinta o que houver pra sentir e continue a fluir.

A vida é rio. Se aceite água.