Ausente presente |1 ano|

Home  >>  sons-do-coracao  >>  Ausente presente |1 ano|

Ausente presente |1 ano|

25
out,2010

3


Hoje fiquei com você no pensamento o dia todo, como tem sido sempre, desde que você se foi.
Arrumei meu quarto, minhas gavetas, vi tanta coisa boa que tenho e que estavam esquecidas. Reli cartas antigas, ouvi músicas que há muito não ouvia e enquanto fazia tudo isso, fui me dando conta do quanto mudei desde que você se foi e como foram tantas as vezes que mudei desde a 1º vez que você me viu.
Hoje cantei sua música preferida, abracei os que amo e todas as coisas tiveram um sabor diferente.
Dancei sozinha no quarto, ouvindo músicas da sua época… senti vontade de te dizer eu te amo e me aninhar em um abraço bem apertado…
Depois que você se foi, tenho amado mais e tenho sentido mais medo de que outros que amo se vão como você…
Hoje, quando completa-se um ano que você se foi, pai, eu tirei um dia para vivê-lo por você e por mim… um dia por todos os que não vivemos.
Sinto sua falta e sinto inveja de quem pode abraçar alguém e chamar de pai.
Sinto saudades de ouvir você me chamar de filha.
Mas, esse texto não é para ficar triste, nem para deixar triste quem o ler. Este texto é para te agradecer.Mesmo você não estando mais aqui para o ler, mesmo você jamais tendo lido algum texto meu, mesmo sem nunca ter me dito que eu deveria aproveitar mais quem tenho perto de mim, foi com você que aprendi que realmente devemos amar as pessoas como se não houvesse amanhã.
Pai, este texto de hoje é para te agradecer pelas lições que você me ensinou quando falava, quando cantava, quando calava, quando errava, quando foi presente, quando era ausente.
Depois que você se foi, nada mais foi igual e a palavra saudade adquiriu outra dimensão pra mim, mas, o amor também!
Vou cantarolar a música que você amava agora, antes de dormir, vou fazer uma oração a Deus pelos que amo,vou abraçar bem apertado a boneca antiga que você me deu e vou fechar os olhos tendo a imagem da ultima vez que te vi sorrir!
Neste 1 ano sem você,venho aqui te dizer:com sua ausência, eu estou aprendendo a realmente viver!

Meu ausente sempre presente…Te amo! Saudades!

Camila Lourenço


Minha amiga blogueira querida,que hj já se tornou móvel fixo da minha vida…não sei muito bem o que falar a vc,que também perdeu o pai,assim como eu e tantos outros.Enfim…que nós possamos no mínimo tirar as melhores lições dessas ausências permanentes de quem amamos.

Bru
é…momento triste!=/

Obrigada pela atenção,pelo comentário,mas mais ainda,pela amizade!

Beijo grande e abraço apertado aos dois!

Bruno disse:

Texto lindo, momento triste.

Mila disse:

Oi Cá, minha xará mais “fofa”, mais tudo… Até qnd o assunto é dor somos parecidas, tmb só tenho meu pai na memória, através das lembranças, de coisas que os outros contam ou das poucas fotografias que tenho… É dureza essa ausencia, faz muito tempo mas ainda hj tô engasgada, não sei falar assim normal, sem sentir um aperto gigante no peito, sem não perder o sossego… afz, chega, vim marcar presença e só!!
beijo na alma lindeza!!!