Category Archives : sons-do-coracao

Home  >>  sons-do-coracao

Resignação

29
mar,2016

0

Às vezes o melhor a se fazer é não fazer nada.

Um amor com gosto de hortelã

28
mar,2016

0

Para ler ao som de: Ontem vi uma matéria no Fantástico que me deixou engasgada. Era a história de Fernanda, a mulher com 35 anos (se não me engano) que estava pensando em ter um filho através de inseminação artificial…

Não seja medíocre

27
mar,2016

0

Por favor, não me desencante Não se pinte de uma maça mais vermelha do que é. Não chegue construindo castelos de sonhos de areia que se desfarão no primeiro sopro de realidade. Por favor,  eu não preciso de nenhum subterfúgio…

Coragem

27
mar,2016

0

Eu nunca entendi muito bem desse negócio de ser metade. A mim sempre pareceu uma loucura estar e não estar. Ser mas não tanto. Ora, se a vida é um mergulho único, onde você já nasce se afogando, como ousar…

A vida é rio. Se aceite água

27
mar,2016

0

Eu sei que as vezes bate uma pressa danada. Uma pressa pra vida acontecer, pro rio fluir, pro amor da vida chegar, pra angústia passar pra vida acontecer. Mas, sente-se. Espere. Respire. Se o planeta Terra, que é esse mundo…

Simples como respirar

27
mar,2016

0

Amar é simples como encher os pulmões em tempos saudáveis. Como tragar um cigarro em tempos de loucura. Como gritar feito desesperado em montanha-russa, como ser suicida sem ser suicida nos braços de um para-quedas. Amar, é coragem. É exercer…

Junte seus cacos

15
dez,2015

0

Para ler ao som de: “Não se deve tentar impedir tudo de acontecer. Às vezes, devemos esperar ficar sem jeito. Às vezes, também, devemos aceitar a possibilidade de ficar vulnerável diante das pessoas. Às vezes isso é necessário porque faz…

Ainda bem que você se vai

10
dez,2015

0

Para ler ao som de: Ainda bem que você não obedece minha loucura e não fica quando deve partir. Ainda bem que você deixa bem longe de mim teus olhos quentes de cachoeira e tua boca doce de fruta. Ainda…

Carta a 2016

9
dez,2015

0

Para ler ao som de: Querido 2016, Você ainda não chegou mas já sinto seu cheiro, como cheiro de chuva após uma longa estiagem. Como brisa leve após o temporal. As contrações para seu nascimento já começaram, a respiração cachorrinho…

Me deixe estar

17
nov,2015

2

Para ler ao som de: Me deixe estar. Me deixe ser esse ser humano que não deu tão certo nem tão errado. Me deixe adormecer distante das suas expectativas. Lidar com meus próprios demônios já me é o suficiente. Me…