Dos conselhos que você não pediu

Home  >>  sons-do-coracao  >>  Dos conselhos que você não pediu

Dos conselhos que você não pediu

5
nov,2010

0

velhinhos-27-600x710_large_1_710x1000

Eu vou te dizer pra não amar. Vou te dizer que isso de amor é uma merda e que você vai se arrepender por todas as vezes que seguiu esse burro do seu coração.
Vou te dizer que nada faz sentido, porque no fundo a gente nem sabe o que é amar. Afinal, o que é amar?
É querer conchinha na noite fria? Isso é carência, frio. Isso não é amor.
É querer companhia no domingo a tarde? Isso é medo da solidão, não é amor.
É querer ter um fruto do amor (um filho)? Isso não é amor, isso é o instinto da procriação falando mais alto.
Eu não vou mentir pra você dizendo que isso de amor é uma maravilha, porque não é, cara. Vai doer pra caralho, você vai apanhar 1, 2, 3, 4, 10 vezes,até ficar com o coro grosso, o coração mais cético e uma fé escondida, rezando pra no fim as coisas serem como você acreditava. E no fim você nem vai lembrar mais de como acreditava.
Claro, eu vou te dizer isso tudo, porque já que você quer entrar nessa barca furada, eu preciso te avisar antes de você se afogar.
Mas, também vou te dizer: Ama sim, cara. Ama mesmo sem saber o que ou como é
Ame. Enfie a cara, tente. Diga eu te amo quantas vezes quiser e quando realmente sentir.
Aaama! Não é que seu coração é burro, você que as vezes agiu sem pensar e esqueceu que pra cada ação há uma reação.
Arrisque. Vá atrás mesmo quando te disserem pra não ir. Há coisas que a gente só sabe se tentar.
Ame, ame muito. Ame primeiro você,mas não guarde amor só pra si. Distribua.
Ama. Ligue só pra falar: Tô com saudade.
Coloque aquela música que a (o) lembre só pra deixar o sentimento gritar um pouco no peito. Ama.
Saia pra tomar sorvete, cerveja, pinga. Vá ao cinema, Fique besta vendo algum filme romântico na tv, fique se achando cult discutindo o documentário da última sessão do Cinemark. Ame.
Na vida, hora ou outra você vai cair e se machucar. Hora ou outra você vai apanhar pra aprender. E já que você pode levar na cara sendo amargo e não amando e sendo intensamente feliz de tão infeliz porque ousou amar, ouse amar.
O amor é aquele bolo de chocolate que sua mãe preparava depois de você ter levado uma injeção pra combater aquela infecção. É aquele sorvete depois da pelada. A cerveja depois de uma semana desgraçadamente tensa no trabalho. É o salmão derretendo na boca.
O amor é a cama no fim do dia. A recompensa de toda e qualquer merda que pode aparecer na vida.

 

“O amor quando acontece
A gente esquece logo
Que sofreu um dia.”

|João Bosco|