Enfim…

Home  >>  categoria  >>  Enfim…

Enfim…

11
ago,2011

4

“Cansei de morrer na vida das pessoas. Resolvi matar também.”
|Tati Bernardi|


E foi a primeira vez em meses que suspirei fundo e não doeu nada. Peito não apertou, coração não engasgou.
Ou sequei de vez por dentro, ou entendi que amar não é sangrar, que se apaixonar nem sempre é sofrer, e que é possível viver sem um ou outro, ou sem os dois ao mesmo tempo, e ainda assim ser feliz.
Boto minhas fichas na segunda opção.
Camila Lourenço

Oii Camila adorei seu blog, peguei um texto e coloquei a fonte, to criando meu blog agora, ainda não tenho muitas ideias, mas o seu esta lindo!
Beijos

Belo Cá.
Reflexivo.. Não parei pra pensar nisso.. Mas confesso que em poucas vezes já senti isso aí em relacionamentos do passado, só que no entanto, alguns ainda me fazem engasgar, talvez seja pq não foi sarado ou ainda nao cicatrizou totalmente. Adorei o comentário de Érica Galvão, meu Deus!

Um beijo,

O bom é quando a gente percebe isso, mas até poder enxergar já temos chorado tanto, se nao para fora, bastante para dentro. Apaixonar-se nao é sofrer. Ensina isso ao meu coração…

Erica Gaião disse:

Sim, Camila é bem possível. Tudo é possível para quem mergulha na vida e aprende a respirá-la sem explodir os pulmões.

Sabe, não há ressecamento interior algum, que afaste você do amor. Porque amor é coisa sua, minha, de quem carrega dentro. E amar não sangra; paixão não tem como companhia o sofrimento. Nunca é assim. O problema são as pessoas e o “como”. Sabe o como? Como elas se comportam diante da gente e do amor que destinamos a elas.

E viver é viver e pronto! Sem elas ou com elas, estamos na vida sim para sermos felizes e encontrarmos a companhia de quem quer a nossa companhia. Não é fácil sair, mas a gente sempre sai… E encontra quando menos espera.

Beijos, minha querida, querida, tão querida…