Sobre plágios

Home  >>  categoria  >>  Sobre plágios

Sobre plágios

16
ago,2011

6

Texto é como filho, a gente cria é pro mundo mesmo.
Quem me acompanha de perto, quer seja pessoalmente, ou pelo twitter, presenciou minha revolta recente quando num dia de bobeira resolvi pesquisar meu blog através de um desses programas que identificam plágios e encontrei zilhõõõõõõões de plágios de textos meus.

No dia fiquei p* da vida. Tentei ser educada nos blogs que encontrei, pedindo que adicionassem os créditos. Houve alguns blogs em que até a descrição do meu perfil apropriaram, assinando como deles. Enfim, claro, no final da noite eu já estava ainda mais puta e constatando que isso era um mal incombatível.
Fiz a lista de alguns blogs e pensei até em fazer uma postagem com os links, depois desisti de ideia, mas, já tinha deixado os tais comentários em algum ou outro blog, e eis que a dona de um deles, respondeu ontem.
Confesso que terminei a minha noite amargando meu impulso e meu ciúme dos textos, que obviamente, deixam de serem só meus no momento em que os transcrevo.
Sim, claro que como qualquer outro “escritor”, “blogueiro” – chamem como quiser – eu gosto de ver textos meus com o meu nome logo abaixo, creditado. Mas, também não sou nem a primeira nem a última pessoa do mundo que tem seus textos plagiados, e agora, falando francamente, nem sei se quem publica textos e não coloca autoria o faz na maldade. Talvez tenha só se identificado e queira tê-lo no seu canto também. Enfim…
Quando criança sempre vi minha mãe dizendo que o queria era que fôssemos felizes. Texto é assim, como filho. Portanto, quero que os meus filhos façam felizes quem os lê.
Ou seja, não me importo mais, não vou pesquisar mais se há ou não plágios, e de coração, deixo aberto, quem quiser copiar, pode copiar, e se não quiser colocar os créditos, pode ficar tranquilo, eu, a autora, não irei reclamar. Vai da consciência de quem está reblogando e caráter, meus amigos, não é coisa que se vende na padaria. Se não quiser colocar os créditos, coloque entre aspas, ameniza.
Esse blog é para o mundo mesmo. E se ele alcançou quem o leu a ponto da pessoa querer repassar, é porque o meu objetivo está sendo alcançado, com ou sem citação da autoria.
O meu sincero “me desculpe” aos que um dia divulgaram meus textos e se sentiram ofendidos pela possessividade com que me expressei com relação à divulgação dos mesmos.
Esse espaço aqui é tão meu quanto de quem me lê.
Beijo, e continuem blogados. 😉
Camila Lourenço
Anonymous disse:

confesso ki as vezes copio camila e nao coloko os creditos e voce deu a explicaçao certa ali em cimaa as vezes agente se identifikaa e só ker compartilhar tambem….. parabens pelo seu don de escrever…eu visito todo diaa ! bjoss e sucesso (priscilla)

Sim Camila a revolta é realmente a primeira coisa que chega a a mente,mas poucos são tão evoluídos como você para agir assim,acho que a maioria denunciaria os blogs,e fico feliz por você não ter feito isto já que como confessei copie alguns de seus textos,e tenho a certeza que você deve se orgulhar por achar tantos textos seus por aí,creio que isto é um grande sinal do seu sucesso.
E que venham mas e mas de seus filhos.
Mas uma vez desculpe e obrigada por sua compreensão.

Um grande Abraço!

placco araujo disse:

Linda Camilla…não sei quem é anônimo, mas ei fiz exatamente este comentário na página de uma amiga, aliás, confesso que já usei esta metáfora duas vezes pelo menos e é o que eu acho…e sim, você deve ficar orgulhosa de suas crias..

Seus filhos são lindos..

Beijos

Anonymous disse:

Penso que isto tudo seja tão relativo Camila……..
Mas que bom que vc mesmo se sentindo lesada assim,
não tenha feito sensacionalismo com o fato, vejo tanto disto por aí…
Não que o fato não mereça ser abordado, em absoluto…
O plágio é um abuso, e deveria ter suas consequências…
Mas é que na maioria dos casos aqui ‘Blogueiros’ que passam por esta mesma situação
que vc fazem um ‘movimento’ tão grande que dá impressão,
que realmente não fazem outra coisa á não ser procurar por seus textos
espalhados por aí para conseguirem com isto notoriedade..

Então abusam de links, arrogância e prepotência nas palavras
que chega ao fato ser mais ridículo que o próprio plagiador……
Não estou aqui defendendo a causa, mas acho que se a pessoa
te dom e e inteligência pra escrever bons textos, deveria usá-la
tbm para se sair destas situações sem se expor tanto…

Me diz vc, apesar de toda sua raiva,
vc sentiu necessidade de expor estas pessoas, seus links,
titulos de blogs ou coisa parecida?
Não! Muito ao contrário vc entendeu que seus textos de alguma forma
tocou a pessoa ou então não seria plagiada…
E o diálogo é sempre tão bom, talvez não haja a má fé, e sim uma simples ignorância
ao fato de não creditar… E isto falo por experiência própria
pq um dia eu já passei por isto, repassando um texto sem a devida ‘Autoria’,
mas eu tive muita sorte pq a pessoa em questão ao invés de me condenar
com muita delicadeza me explicou o verdadeiro sentido que um texto tem para seu autor…..
e ela usou as entre outras palavras esta mesma frase sua…

‘ cada texto é como um filho’…….

E Eu na época fiquei muito sensibilizada com sua generosidade,
e esta foi a maneira mais fácil que alguém poderia me ensinar algo …
Eu nunca esqueci……….
Tão pouco cometi o mesmo erro( o que é o mais importante)..
Então louvo sua atitude, por mais que tenha lhe custado!!

Um beijoo querida!!!!!!!!!!!

( ahh, gosto demais da maneira como se expressa).

– Simplesmente alguém……..

É Camila…acho que você tem razão. A criação vem por meio de cada um de nós de algum lugar do Universo para atingir todos que necessitam de lê, escutar, ouvir, tocar e sentir. Cada um de nós, é instrumento do Universo – da força criativa- para manifestar aqui e agora suas diversas formas e jeitos para alegrar a alma, o coração e o espírito das pessoas. Somos só instrumentos da Vida Criativa. Devemos abrir o coração e “doar” o que recebemos da Vida de Deus. Parabéns pelo seu gesto. Coração bondoso e amoroso. Beijos

Priscila disse:

Parabéns por este post! Sou bibliotecária, blogueira assumida! Conheço as leis de direitos autorais, mas além disso, conheço e sei que a disseminação da informação é mais importante do que oferecer créditos de um trabalho.
È feio, anti ético, malandragem quem coloca um texto que não é seu, se passando por ele. Mas eu penso se a pessoa teve o trabalho de ler, copiar, gostou, tece afinidades com o que leu, mesmo não me dando creditos, ainda sim é válido. POis mais pessoas vão ler, mais pessoas terão acesso às minhas ideias. Eu nao me importo que gostem de algo que eu publico, que eu faço, das minhas fotos, montagens, podem copiar e levar a vontade, e peço que coloquem os creditos, mas se nao colocarem, está otimo tbem. O mais importante para mim é que mais pessoas tenham acesso, e conhecimento… Mas eu tudo o q copio coloco os creditos. E blog é aberto, se eu nao quisesse que ninguem me copiasse ou visse meus textos, eu abriria o Word e deixaria tudo o que penso no meu computador mesmo e não jogaria na net.
VIva os nossos textos… que otimo que alguem gostou, levou e copiou, eu penso que seria ruim se ninguem gostasse, e ninguem qsesse te-lo em blog não!!! Isso sim seria triste. Temos um dom quem escreve… e este dom…nao pode ser guardado por nos. Afinal dando creditos ou não, não ganhamos a vida escrevendo. Otimo seu texto, vou indicar em um dos meus blogs kkkk eu tenho 4 blogs!!!! beijossssss