Cara,

Eu queria te escrever uma coisa bonita, bem bonita, sabe, pra te agradecer por aquela cerveja que você pagou pra mim quando eu queria encher a cara até esquecer. Queria também inventar algum presente, dos bons, pra recompensar a companhia que você me faz desde criança, e os caminhos que você me fez reencontrar nas vezes que sai dos furacões.
Queria dar-lhe alguma coleção de cd “animal”, para compensar a ausência que eu te fiz experimentar quando eu estava tresloucadamente apaixonada demais para notar que só por namorar, eu não te dava mais a devida atenção.
Cara, eu queria fazer alguma coisa que pudesse fazer você ver o quanto te levo a sério e o quanto eu sinto uma alegria gritante dentro de mim quando passamos algum momento juntos, mesmo que seja um momento bobo, sentados na grama em frente a um lago, ou quando protagonizamos horas de risadas falando besteira na mesa de um bar, ou sentados na cama, quando você vai para a minha casa e minha cachorra nunca te deixa dormir.
E pelas vezes que você segurou as pontas pra eu aprontar alguma loucura? Caraca, o que seria de mim sem você para ligar para a minha mãe para acalmá-la quando eu decidi viajar subitamente? Ou o que teria sido do meu primeiro namorado sem você lá, pra pintar a carcaça dele o mais lindamente possível para que meus pais não o expulsasse de lá a pontapés?
Ah, cara, eu queria tanto te dar tantas coisas boas, mas tantas… Você já sabe que levando tudo isso muito a sério, tatuei minha declaração de amor pra você na pele, e perto ou longe, você nunca estará distante demais a ponto que meu coração não possa te encontrar.
Então, cara, já que eu não consigo mesmo encontrar no mundo nada que pague todo bem que você já me fez e faz, eu deixo aqui o meu melhor, as minhas melhores lembranças, os meus melhores desejos de um futuro bom e a confiança de que esses pés aqui nunca estarão longe demais que não possam caminhar ao seu encontro, quando você precisar.
Meu cara, que assumiu várias formas e que é de longe o melhor presente da minha vida e que carinhosamente, eu chamo de amigo. Eu já te contei tantas vezes, mas não custa repetir: De um jeito bem único e grande: tenho todo amor do mundo guardado pra você.
Camila Lourenço