E quando eu coloco tudo em ordem, você vem e chuta meu castelo de areia, dança em cima dele e sorri pra mim com essa cara de não sei o quê, de menino pidão, de “vem dançar também’. E entre emputecida, envaidecida e apaixonada, eu sento enquanto assisto você sambar na areia olhando pra mim. E sem resistir às suas risadas me levanto e caio no samba com você também. E você me pega pela nuca e me beija, e ai eu entendo porque me deu tanto trabalho construir aquele castelo pra me entreter de você. E a gente cai no mar, e com as ondas batendo em nossos corpos molhados e unidos, pouco me importa o castelo, a areia, o escambal que seja. Eu só quero aquilo: Você. Comigo. Assim.

E esse é meu mal e o meu bem. Minha perdição e salvação.
Você me vicia.

Camila Lourenço