Estamos há pouco mais de duas semanas para o ano acabar. Pouco ou quase nada dá pra fazer, dentro do programado para um ano inteiro, em 17 dias.

Talvez você descole um amor nesses poucos dias. Talvez não.
Talvez arrume um emprego. Talvez não.
Talvez tenha coragem de enfim pedir demissão do emprego que odeia. Talvez não.
Talvez resolva chutar o pau da barraca e mandar pra bem longe tudo e todos que te fazem mal. Talvez não.
Teoricamente as duas próximas semanas são só dias como outros quaisquer.
Não é a aproximação do dia 31 que divide a mudança do calendário de um ano para o outro que fará as coisas serem diferentes. É você. Nós. É sempre isso, nós que decidimos, escolhemos. .
Há poucos dias recebi um email onde a pessoa dizia “Que 2011 tenha sido um ano justo”, e é isso. Tá certo que as vezes a vida nos prega peças que nada têm a ver com justiça. Alguns se vão, doenças acometem aqueles que amamos e a nós e isso realmente não tem a ver com justiça. Se enquadra naquilo que chamamos de “Coisas da vida”. Outras coisas, porém, têm tudo a ver com justiça. As mágoas que sofremos, os tombos que levamos. Não, não estou falando que merecemos sofrer, mas sim, que permitimos que nos machuquem. Nos perdemos pelo caminho. Somos colocados a prova e nem sempre estamos preparados para passar. Temos um potencial enorme e não nos dedicamos para que ele floresça e ainda assim, queremos que as pessoas nos valorizem a partir dele, sendo que nós mesmos não o notamos e trabalhamos.
O ano vai caminhando pro fim e com ele chegam os votos de felicidade, dinheiro e paz. Sim, desejo tudo isso a você, mas meu desejo mesmo é que você tenha OUSADIA. Ousadia para parar quando tiver que parar. Para avançar, quando tiver que avançar. Errar. Cair, levantar. Porque é preciso coragem pra sair do comodismo e rever conceitos e quem sabe até, mudar de rota.
Coisa mais clichê, e verdadeira, impossível, mas é a verdade: Não há tombo que seja eterno, é tudo uma questão de achar o jeito certo pra conseguir se aprumar.
Quer um ano bom? Trabalhe para que ele seja bom. Tá desempregado há muito tempo e apesar de tentar não encontra emprego? Deixe de somente procurar vagas, faça cursos. Mas você pode pensar: “Camila, como eu vou fazer cursos se eu não tenho dinheiro?” Fique atento, há sempre algum ou outro curso profissionalizante gratuito. Agarre as oportunidades.
Levou na cara feio com amigos? Reveja, jogue esse cordão umbilical fora. Você não está grudado nem na sua mãe.
Recebeu muitas críticas? Pare um pouco pra pensar. Talvez seja mesmo hora de mudar.
Quer um amor? Ah, dedique-se a você, a viver bem. Uma hora, aparece. (eu ainda acredito).
Agarre-se em Deus. Seja você. Seja justo. Faça sua parte.
Falta pouco pro ano acabar, e contra isso você não pode fazer nada. Mas não espere o dia 31 pra renascer.
As coisas só mudam, quando você muda. Mude agora. Dá um certo trabalho, causa uma certa dor, mas vale a pena, vai por mim.
Tá perdido? Ótimo! Esse é o primeiro pré-requisito pra se achar.
É de passo em passo que se faz um caminho. Dê agora o primeiro passo, seja lá que passo for, ou que tamanho for, o que importa é tentar e lembrar-se que a vida continua, sempre continua. E apesar de qualquer pesar: É BELA!
Pouca importa se o calendário marca hoje 14 de dezembro ou 1º de janeiro, é a maneira como você decide vivenciá-lo que realmente vai determinar.
Quebre conceitos e viva a seu modo. A vida continua sendo, só uma.
Camila Lourenço
P.S: Se tudo der certo, o blog deve sofrer algumas mudanças por esses dias, mas é porque vem coisa boa por ai.
De volta e pra ficar. E que venha 2012! o/