“Agora só quero ouvir meu próprio som, o arfar do meu respiro.
Estar perdido é encantador, mas se achar é incalculavelmente necessário .”

Um suspiro, um pé no freio, uma brisa no rosto, o corpo na cama quente.

Desacelerar também é preciso para a vida voltar andar. Sem correr, sem pausar, entrando nos eixos, se conhecendo, reconhecendo e só.
Pra quem já correu para alcançar, para quem já brecou pra não perder, pra quem chorou para jamais deixar de ceder, pra quem já quis abraçar o mundo com os curtos braços, pra quem já preencheu as 24 horas do tempo justamente para não ter tempo… Calma.
Felicidade gritante é boa, mas melhor ainda é aquela que vem enrustida nos pequenos detalhes das coisas corriqueiras que nos acontecem todos os dias, no percurso normal da vida.
“Have you ever seen the rain? – Creedence”
Camila Lourenço