“E não é que você me ensinou mesmo, Deus, que dá pra sorrir até com a boca torta? Obrigada.”

Não me pergunte como. Eu realmente não sei. Só sei que o tempo vai encaixando as peças da nossa vida e então nosso jardim começa florir.

De repente, sabe-se lá como, cá estamos nós andando sem nos apoiarmos em nada nem ninguém. De repente, sabendo-se lá quando o milagre aconteceu, cá estamos nós dando conta de dormir, acordar, almoçar, ver tv, sonhar, passear com nós mesmos, e só.
De repente, sabe-se lá como: A GENTE DÁ CERTO!

E dá certo não porque ficou ali surtado arquitetando o próximo passo. Claro, planejar faz parte, mas damos certo mesmo quando resolvemos viver de fato a vida apesar de qualquer “apesar de…”
Já disse, não me pergunte como, mas o porquê eu sei. Quando resolvemos viver de dentro pra fora, nossas sementes se transformam em árvores que dão frutos e do avesso, pelo avesso, aprendemos que o ato de sorrir, ser feliz, está muito mais no reconhecimento de nós mesmos do que em qualquer outra coisa.
Quando nos aceitamos como somos, morremos pro medo, renascemos pra vida.
“O que é o que é? – Gonzaguinha”

“Se gente não fosse feito pra ser feliz,
Deus não teria caprichado tanto nos detalhes.”
|Ana Jácomo|
Camila Lourenço
P.S: Hoje tem texto meu no site “Gente de Contéudo”, com o tema “O que motiva as pessoas a postarem nas redes sociais?” Confiram: http://bit.ly/paoDko