Não sou feita de metades. Sou composta por pedaços. Não sou só amarelo, sou aquarela.
E ter todas as cores fluindo do peito é o meu melhor castigo.
Melhor é experimentar o negro de uma soma de cores e saber que há um arco-íris de sensações para serem sentidas, que ficar preso sempre numa só cor e nunca saber como seria assistir o pôr-do-sol se o céu não estivesse laranjado.
O meu céu tem uma cor diferente todo dia. E esse é o meu presente mais especial.


“Love Story/Viva la vida – Classic Version by Jon Schmidt”

Camila Lourenço