“Eu procuro um amor que ainda não encontrei, diferente de todos que amei.” |Frejat|

E ai cara, quando você vai aparecer?
Até quando vai esse pique-esconde sem graça?
Já contei até 1000, achei o esconderijo de vários, alguns acharam que me acharam mas nenhum era “você”.
E ai, vai continuar brincando assim até quando?
Estou com tanta coisa para te contar…Tenho tantos mimos pra te dar. Sim, aqueles todos que um dia você vai saber que eu não resistia e comprava quando achava que parecia com você, mesmo não tendo ideia de como você é.
Fiz uma seleção linda de músicas e coloquei em um cd e em um pen drive, pra você ouvir no carro (se é que você tem carro).
Mas, e ai, quando você vai aparecer pra pegar?
Quero te contar que já está perdendo a graça essa brincadeira de gato e rato.
Já está perdendo a graça saber num simples beijo que não é “você” o cara que o recebeu.
Está perdendo a graça esse negócio de não sentir, de parecer que existe uma pedra que pouco se afeta com o que passa no lugar onde deveria existir um coração.
E ai, qual vai ser? Vai demorar?
Quero saber dos seus gostos, ver que lugares você frequenta, ver minha vida se encher de rotinas diferentes das minhas e aprender gostar de um monte, e odiar em definitivo outro tanto.
Quero que você vá comigo no show do Teatro Mágico e ver se você vai sentir um tremor no coração como eu sinto.
Quero ouvir seu rock, ver as pinturas estranhas que você gosta. ou então não, talvez eu olhe pra você e me dê conta de quanta coisa a gente têm em comum.
Não sei…estar com você é uma possibilidade de coisas.
Na sombra da sua ausência cabem todas as minhas agonias.
E ai, quando você vai vir acalmá-las? Quando você vai vir ser imperfeito comigo e juntos sermos pessoas melhores?
Você demora… e mesmo assim, tenho certeza que vou continuar aqui, ainda que a esperança em algum momento desfaleça. Guardo no peito uma tênue convicção que uma hora você aparece, se mostra e me ganha.

Camila Lourenço