“Um dia ainda aprendo te querer sem tanto bem querer.”

Deveria haver fórmulas para dar as mãos sem unir as almas. Conhecer segredos sem se identificar com os defeitos. Tocar só os lábios e deixar fora – e bem longe – o coração. Mas, não há. E essa é nossa benção, e maldição.

“Gatinha manhosa – Léo Jaime”

Camila Lourenço