“Todo sopro que apaga uma chama reacende o que for pra ficar”
|O Teatro Mágico|

Não sorria pra dentro hoje, sorria pra fora mesmo. E daí se a vida tá ruim? E daí se está tudo ferrado? Minta. Engane a tristeza.
Essa lágrima dolorida que vez em quando insiste em cair só faz bem quando é pra desanuviar o peito, se é companhia diária, faz a vida ficar feia, meio amarga. Porque tristeza é uma coisa feia, sabe? Cinza. Como dia sem sol, sem chuva, sem céu azul, sem nada.
Então, hoje, vamos sorrir pra fora. Colocar aquele riso debochado e escancarado na cara. E dane-se se tiver tudo doído por dentro. Hoje nós vamos mentir cem vezes “eu sou feliz” até virar verdade.
Afinal, quem é que manda por aqui?
Mintamos. Finjamos. Quem sabe assim não criamos vergonha na cara e notamos, mesmo que obrigados, o céu lindo que faz todos os dias e que a gente nem repara.
Hoje, minta que é feliz, e repita até acreditar.
Camila Lourenço